• Home
  • Distúrbios Pigmentares

Distúrbios Pigmentares

Distúrbios pigmentares é um termo geral que inclui distúrbios de hiper pigmentação (escurecimento da pele) e transtornos hipo pigmentares (diminuição da cor normal da pele). Os distúrbios mais comuns são o melasma (hiper pigmentação) e vitiligo (hipo pigmentação). Aprender mais sobre estas duas doenças de pele pode aumentar a chance de um tratamento eficaz.

O que é melasma?

Melasma, mais comumente conhecido como a máscara de gravidez, cuja prevalência pode variar de 1 a 50% sendo mais fequente em mulheres durante a gestação. Pode ocorrer após a exposição ao sol ou mudanças hormonais (gravidez, contracepção "hormonal", etc), causando um aumento de melanina na pele (a substância que dá cor à pele). É considerada uma doença crônica que, por vezes, pode aparecer antes da gravidez, desaparecer alguns meses após o parto, reaparecer em gestações subseqüentes ou durar vários anos. A pigmentação geralmente afeta o rosto e, principalmente as bochechas e testa. 1

Como tratar o melasma

O tratamento para melasma inclui modalidades de tratamentos tópicos, oral, procedimentos e combinação de tratamentos. O alvo da terapêutica inclui as alterações da pele encontradas no melasma como a vascularização, aumento da pigmentação e dano cutâneo decorrente da exposição solar crônica prévia ao sol.

O que é o vitiligo?

Vitiligo é uma doença de pele adquirida caracterizada por lesões despigmentadas circunscritas. Ele pode aparecer a qualquer momento a partir de logo após o nascimento até a velhice e afeta 2% da população geral. O surgimento pode ocorrer após eventos específicos (lesões físicas, queimaduras solares, traumas emocionais, doenças, gravidez). Ambos os sexos são afetados igualmente. As lesões são uniformemente leitosas brancas, redondas, ovais ou em forma linear, variam em tamanho e aparecem em qualquer parte do corpo, mas principalmente em áreas de trauma repetido, de pressão ou fricção (cotovelos, joelhos, mãos e pés). Genética, fatores imunológicos, ambientais e de estresse podem estar relacionados. 2 e 3

Como tratar o vitiligo

Vitiligo é uma doença difícil de tratar. Quando é de forma limitada, os tratamentos tópicos podem ser usados; mas quando uma grande superfície do corpo é afetada, é recomendado a terapia com o uso da luz ultravioleta (UV), isoladamente ou em combinação com tratamentos tópicos.


Referência 1 - Ogbechie-Godec OA , Elbuluk N. Melasma: an Up-to-Date Comprehensive Review. Dermatol Ther (Heidelb). 2017; 7:305?318. 2 - Vachiramon V, Onprasert W, Harnchoowong S et al. Prevalence and Clinical Characteristics of Itch in Vitiligo and Its Clinical Significance. Biomed Res Int. 2017; 2017:5617838. 3 - Gawkrodger DJ, Ormerod AD, Shaw L et al. Guideline for the diagnosis and management of vitiligo. Br J Dermatol. 2008;159(5):1051-76.

Este é um site focado em educar o público e pacientes sobre as condições da pele e os diferentes tipos de tratamentos que estão disponíveis para gerenciar essas doenças. As informações contidas neste site servem unicamente para ajudá-lo a entender melhor as doenças de pele, visando auxiliar a comunicação entre você e seu o seu médico.

x

A partir de agora você será direcionado para o site do nosso parceiro
Drogaria Nova Esperança para efetivar sua compra.

Em dia com a Pele - Operação, Venda e Tecnologia: Drogaria Nova Esperança